Promoção!

10.00

“Apesar do seu título aparentemente provocatório, a obra de Olinto Daio é, sem dúvida, uma oportunidade oferecida aos políticos, aos académicos, aos gestores empresariais, aos estudantes universitários, aos quadros da administração pública bem como ao público em geral, para uma imersão profunda num universo bastante desafiante, onde uma constelação de conceitos como a inovação, o conhecimento, a informação, o capital humano, a tecnologia, a investigação e desenvolvimento, o investimento direto estrangeiro, a transferência de tecnologia e de know-how, o capital de risco, concorrem, se corretamente combinados, para a realização de um único desígnio: o desenvolvimento económico”.
[do Prefácio, Dr. Agostinho Fernandes]

A atual sociedade de informação e do conhecimento pode constituir uma oportunidade para São Tomé e Príncipe, um país que quer aumentar a sua competitividade e garantir o seu crescimento económico, no horizonte de 2030, e transformar-se numa plataforma de serviços à região e ao mundo. Todavia, essa perspetiva requer uma transformação sistémica e radical das atuais estruturas produtivas da economia, uma espécie de destruição criativa proporcionada por políticas bem planeadas. O capital humano, as instituições criadoras de conhecimento e o domínio de competências técnicas assumem-se como os recursos decisivos neste processo.
Neste sentido, a implantação de um ecossistema nacional de inovação e empreendedorismo é essencial, para que São Tomé e Príncipe cresça e prospere, numa economia regional e mundial, cada vez mais competitiva, recuperando a sua centralidade no eixo triangular da dinâmica económica entre África, Europa e América.

Ainda não há comentários.

Seja o primeiro a comentar “Para a Destruição Criativa de São Tomé e Príncipe”